Páginas

Ouça a música dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

13.3.12

Disco do Mês: Kitsch Pop Cult


O Disco do Mês de março do Som do Norte é Kitsch Pop Cult, segundo lançamento do cantor, compositor e guitarrista paraense Felipe Cordeiro. É sua estreia como cantor - em 2009, Felipe lançou Banquete, CD em que suas músicas são interpretadas por diversos artistas (ouça o disco em nosso Acervo Pará). O CD está à venda nas lojas de Belém desde o ano passado e tem lançamento nacional neste mês, através do show de Felipe no SESC Vila Mariana (São Paulo), no dia 15 de março. O CD recebeu a cotação de quatro estrelas da revista Rolling Stone Brasil.

***
Kitsch Pop Cult - Felipe Cordeiro, por Fernanda Couto e Mariana Marçal

Um dos destaques da cena musical atual do Pará, o compositor e multiinstrumentista Felipe Cordeiro estreia como intérprete e lança seu segundo disco, Kitsch Pop Cult, em show no Teatro do SESC Vila Mariana, no dia 15 de março, quinta-feira, às 21h. Com produção de André Abujamra, que também participa do show de lançamento em São Paulo, o álbum tem co-produção de Cordeiro e de seu pai, o guitarrista e produtor musical Manoel Cordeiro, de quem Felipe diz ter herdado o gosto radical pela diversidade. Responsável pela sonoridade de nomes como Alípio Martins, Beto Barbosa e banda Warilou, Seu Manoel é um dos paraenses pioneiros na producão da lambada. No palco, Cordeiro (guitarra e voz) comanda show vibrante acompanhado por banda formada por Manoel Cordeiro (guitarra e teclado), Márcio Teixeira (bateria), Klaus (baixo) e Javier Ibanez (percussão) e pelas coloridas backing vocals Mê e Marisa Brito. A direção artística do show é de Carlos Eduardo Miranda e a direção musical de Felipe Cordeiro.

Em Kitsch Pop Cult, tudo foi pensado minuciosamente por Cordeiro, que aos 11 anos estudou piano, teoria musical e bandolim na Escola de Música daUniversidade Federal do Pará (EMUFPA) e, mais tarde, cursou a faculdade de Filosofia da mesma universidade. Os talentos de Cordeiro como compositor, que começaram a se manifestar na adolescência, renderam um primeiro disco, Banquete, influenciado pela chamada MPB tradicional e todo entoado por intérpretes convidados, além de uma série de prêmios em festivais de música. Foi o contato do paraense com o teatro que despertou o desejo de assumir a voz de suas canções e inaugurou uma nova etapa criativa, baseada em reflexões sobre a música brasileira. A sonoridade de Cordeiro ganhou uma assinatura muito específica, marcada pela união, talvez improvável, da tradição musical paraense e seu carimbó/lambada de Pinduca e Alípio Martins e o atualíssimo eletromelody das aparelhagens de Belém com referências da vanguarda paulista de Arrigo Barnabé, Itamar Assumpção e Luiz Tatit. Surgem então canções altamente inventivas e contagiantes empenhadas em relativizar noções como as de “alta cultura” e “cultura pop”, devidamente adornadas por conversas com backing vocals e entonações teatrais do cantor.

Com nove faixas autorais, “Kitsch Pop Cult” traz uma releitura da instrumental “Fim de Festa”, de Manoel Cordeiro, que também assina duas parcerias do álbum, “Lambada Com Farinha” (outra faixa instrumental) e “Conversa Fora”, que ainda conta com a parceria de Adelaide Teixeira. As outras duas parcerias do disco, “Café Pequeno” e “Dias Quentes”, ficam a cargo do poeta paraense Dand M. Gravado no estúdio Apce Music Editon, em Belém do Pará, e mixado no Omin Stúdios (Curitiba) e masterizado no Magic Master (RJ), o álbum conta com o apoio do programa Conexão Vivo e é lançado pelo selo Ná Music.

O CD está disponível para download no site de Felipe - http://www.felipecordeiro.net/


1 - Legal e Ilegal (Felipe Cordeiro)

2 - Lambada com Farinha (Felipe Cordeiro - Manoel Cordeiro)

3 - Fanzine Kitsch (Felipe Cordeiro)

4 - Café Pequeno (Felipe Cordeiro - Dand M)

5 - Conversa Fora (Felipe Cordeiro - Manoel Cordeiro - Adelaide Teixeira)

6 - Dias Quentes (Felipe Cordeiro - Dand M)

7 - Fogo da Morena (Felipe Cordeiro)

8 - Fim de Festa (Manoel Cordeiro)

9 - Embaraço (Felipe Cordeiro)

10 - Historinha (Felipe Cordeiro)


Ficha técnica

PRODUZIDO POR ANDRÉ ABUJAMRA
CO-PRODUZIDO POR FELIPE CORDEIRO E MANOEL CORDEIRO
Produção executiva: Arthur Nogueira e Felipe Cordeiro
Direção artística: Patrick Tor4 e Felipe Cordeiro
Produtor Fonográfico: Ná Figueredo
Pré-produção musical: Arthur Kunz, Felipe Cordeiro e Manoel Cordeiro
A faixa “Fim de Festa” foi produzida por DJ Waldo Squash e Felipe Cordeiro, mixada no Apce Music e por Ulysses Moreira.
Estúdio de gravação (bases e voz): Apce Music Edition (Belém – PA)
Técnico de gravação: Assis Figueiredo, Ulysses Moreira e André Abujamra
Gravações adicionais e mixagem: Omin Stúdios (Curitiba - PR)
Técnico de gravação e mixagem: André Abujamra
Masterização: Magic Master (RJ) por Rivardo Garcia
Design gráfico: Elisa Arruda Kunz
Fotografia: Clarté foto e cinema
Figurino: Jackye Carvalho
Assessoria de imprensa: sete8 Comunicação + 55 11 2533 5404 Fernanda Couto e Mariana Marçal