Páginas

Ouça a música dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

9.8.12

Disco do Mês: Carimbó Caseiro do Pinduca



Nosso Disco do Mês de agosto, que marca as comemorações do 3º aniversário do Som do Norte, é Carimbó Caseiro do Pinduca, o 34º disco lançado pelo cantor e compositor paraense nascido em Igarapé-Miri em 4 de junho de 1937. 

Batizado Aurino Quirino Gonçalves, Pinduca começou a carreira cedo: já aos 14 anos tocava pandeiro. Na abertura de uma festa de Nossa Senhora do Rosário na vila de Maiuatá, chamou a atenção ao levantar e dançar enquanto tocava maracas, uma absoluta novidade. Já aos 16 anos, o jovem Aurino foi autorizado pelo pai a ingressar na Orquestra Brasil, de Abaetetuba. Pouco depois, seguia para Belém, onde se destacou como baterista da Orquestra de Orlando Pereira. Ao prestar o serviço militar, aos 18 anos, decidiu ingressar na Polícia Militar, chegando a tenente-mestre da Banda de Música da PM. 

Ao contrário do que se possa pensar, "Pinduca" não é um apelido familiar que virou nome artístico. Aurino também era conhecido como Noca, até que ao organizar uma festa junina em 1957 (mesmo ano em que formou sua primeira banda), foi colocando nomes caipiras nos chapéus de palha. Um músico pegou o chapéu com o nome de Nhô Zé, outro de Tio Bené e Aurino optou pelo que continha o nome Pinduca, nome que nunca mais lhe abandonou. 

O primeiro LP, Carimbó e Sirimbó de Pinduca, foi gravado em 1973 e lançado pela Beverly. A este se seguiram nove outros discos com título semelhante (do 2 ao 5, o título mudou para Carimbó e Sirimbó no Embalo do Pinduca; do 6 em diante, Pinduca no Embalo do Sirimbó e Carimbó), até sair o volume 10, em 1981. Os volumes 12 a 14 foram intitulados Pinduca, o Rei do Carimbó, título que ele segue usando, como vemos na capa do atual CD, que saiu este ano.

Em Belém, o lançamento de Carimbó Caseiro do Pinduca aconteceu no show que Pinduca fez no Pier das Onze Janelas, encerrando o Festival Cultura de Verão na capital, em 25 de julho de 2012. A participação anterior do artista em um evento do mesmo porte na capital foi uma breve participação no show de Juliana Sinimbú no festival Conexão Vivo, em 29 de outubro de 2011. Fora do país, Pinduca já se apresentou na Bolívia, Peru, Colômbia, Guiana Francesa e Alemanha. 

Depois de lançar uma média de um disco por ano até 1989, nos anos 90 Pinduca apresentou um novo CD a cada quatro anos, em média. Na década passada, saíram Pinduca Vol. 33 (2009), 40 Anos de Sucesso (2007) e Pinduca ao Vivo (2005). 

CARIMBÓ CASEIRO DO PINDUCA
Pinduca - 2012

1 - Mosqueiro (Pinduca)

2 - Amigo do Barzinho (Pinduca)


3 - Gente do Norte (Dr. Edinaldo Lobato - Pinduca)


4 - Macaco, Bode e o Urubu (Pinduca)


5 - Semente no Coração (Pinduca)


6 - Capitão Ivanildo (Pinduca)


7 - Um Grito pela Paz (Pinduca)


8 - Mototaxista, Taxista e Perueiro (Pinduca)


9 - Gororoba (Pinduca - Nenem)


10 - Vou te Buscar Menina (Pinduca)


11 - Quero Ficar (Pinduca)


12 - Carimbó do Miriti (Dr. O. Sinimbú)


13 - Meu Olhar (Pinduca)

14 - Lixo do Mundo (Pinduca)


15- Pai d'Égua Esse Tesão (Jorge L. Mendes)


16 - Carimbó do Camarão (O. Sinimbú - Leovaldo)


17 - A Velhice (Pinduca)


18 - Passarinho (Antonio Juracy - Pinduca)


19 - Toda Hora Ela Quer (Pinduca)


20 - Nem que a Vaca Tussa (Pinduca)




Ficha técnica

Técnico de gravação e mixagem: Nenem do Pinduca
Técnico de masterização: Rodrigo Ferreira
Art Designer: Luã Oliveira
Produtor: Pinduca

Este CD foi gravado na sala de ensaios da Banda do Pinduca, com a participação dos músicos da Banda: Pedrinho, Benedito Vitor, Neca, Adriano, Sabá, Douglas, Cocada, Max, Serafim, Mendes, Wellington Nazareno. 

Contatos para shows: 
91-3249 / 9172-1313
pinduca@nautilus.com.br
http://www.pinducacarimbo.com.br

Apoio cultural: 

Nefroclínica
Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves

2 comentários:

  1. Oi Fábio! Dá uma olhada na chamada do programa Brasil Adentro - Música do Pará do Canal Brasil que estreará em 10/01/13 às 20:00h. O programa será apresentado pelo Charles Gavin e abordará a música do Pará e todas as suas peculiaridades em cinco episódios.A edição parece bem legal. Abraço.Claudia.

    ResponderExcluir